Mulher tentar entrar com bolo em penitenciária em Itirapina


Imagem ilustrativa
Tempo estimado para leitura: 2 minutos.

Já falamos algumas vezes das dezenas de tentativas diferentes para se adentrar às penitenciárias de Itirapina levando drogas ou outros itens e, este fim de semana, houve mais uma tentativa ousada e criativa, mas foi frustrada.

Neste último sábado (4), uma mulher, de 24 anos, estava com planos de entrar em uma penitenciária de Itirapina e nada à faria mudar de ideia. Sua visita era para ver o marido, que está preso por tráfico de drogas. E talvez fosse aniversário dele, ou talvez não, mas talvez a mulher tenha achado que ele merecia um agrado. Foi então que ela pensou em levar um bolo para dentro da penitenciária.

Seu marido ficaria feliz. Seu marido ficaria muito contente. Mas não foi desta vez.

Ao passar pelo detector, alguma coisa estranha foi detectada. Era com o bolo o problema. Talvez porque o bolo não era de chocolate (ou era)? Não sabemos. Mas o problema não era este.

Não sabemos se Buddy Valastro iria gostar desse bolo e de seus detalhes, mas ao abrir o bolo, o marido da visitante iria ficar muito mais que contente, porque dentro dele havia maconha e cocaína. Talvez, no final, esses fossem os verdadeiros agrados que ela queria fazer ao marido. Mas não deu.

O marido não ficou nem com o bolo, nem com as drogas, e a mulher, a Cake Boss, ainda foi encaminhada à penitenciária de Rio Claro, onde teve de ficar até a manhã do último domingo (5). Logo após isso, ela passou por uma audiência de custódia e foi liberada para responder o processo em liberdade.

Esta não é a primeira vez que tentaram entrar em alguma das penitenciárias com coisas escondidas. Se não passa nem na marmita, não será no bolo. Existem muitas tentativas com artifícios diferentes para tentar entrar e sabemos que não vai a última destas criativas tentativas.

[Com informações de ACidadeOn]