PM de São Carlos deteve suspeito de ataque com agulha


Nesta quinta-feira (22), a Polícia Militar deteve um suspeito de um suposto caso de ataque a agulhas em São Carlos.

A polícia conduziu para o 3º Distrito Policial, um jovem de 19 anos, suspeito de atacar com uma agulha um estudante em um cruzamento da avenida Francisco Pereira Lopes.

O estudante teria sido abordado pelo pedinte no semáforo e o caso ocorrido na última terça-feira (20), porém, nesta quinta-feira, o estudante teria visto e reconhecido o pedinte que teria feito o ataque. Ele estava próximo ao Jardim Bandeirantes, na avenida Miguel Petroni quando o reconheceu.

O estudante chamou a polícia, que acabou detendo o rapaz. Como não foi encontrado nenhuma agulha com ele, o homem foi ouvido e liberado pela polícia.

OUTRO ATAQUE

Ainda na quinta-feira (22), foi registrado um outro relato com agulhas. Segundo o site de notícias local, SãoCarlosAgora, este ataque ocorreu na avenida Doutor Teixeira de Barros (ou Rua Larga).

Enquanto um policial militar aposentado e sua filha estavam parados em um dos cruzamentos, um morador de rua se aproximou do carro com uma agulha em uma de suas mãos quando sua filha gritou. O sargento ainda teria conversado com o morador pela fresta da janela e disse que o morador parecia desorientado ou confuso.

O objeto nas mãos do morador parecia ser uma agulha como essas usadas em exames de diabetes, pequena e com um suporte de plástico. A filha do policial, Natalia Nicola, postou o alerta nas redes sociais e disse que o homem teria, inclusive, batido no vidro do carro com a agulha.

Não foi registrado um boletim de ocorrência para este caso.

OUTRO CASO

Um outro caso teria acontecido em um semáforo na avenida Henrique Gregori.

Um motorista teria sido abordado por um pedinte e ao abrir o vidro para entregar a quantia de R$ 2, esse homem teria batido em seu braço com a palma da mão. Quando foi verificar, percebeu que havia sido furado com uma agulha.

A vítima teria sido atendida na Santa Casa e tomado coquetel antirretroviral.

[Fonte: SãoCarlosAgora]